Skip to content

Mais um amor

3 de novembro de 2011

Já começo dizendo que eu sei que estou atrasada na cor, mas em todas as oportunidades que tive de adquirir esse esmalte ele estava esgotado ou eu quis outra coisa tipo o Graphite. Enfim, ontem minha mãe chegou de viagem e me trouxe o Black Pearl de presente (ela falou que era o último do estoque… Destino!). E eu muito ansiosa já passei.

Mas antes das fotos – não fiz a cutícula bonitinha então tá meio porco de leve… Não me julguem, estava com pressa.

Foto com flash e na luz natural, respectivamente.  O fundo não chega a ser preto, tá mais para um grafite/chumbo e o reflexo é verde escuro. E bom, é consenso do mundo que parece – positivamente – um besouro. Não desbancou o Graphite da posição de preferido, mas tá no segundo lugar provavelmente.

Deixa a unha com todo aquele charme especial de esmalte bem escuro (sei que nem todo mundo gosta, mas amo esmalte preto/quase preto) só que tem a graça a mais, típica do que esperamos de um esmalte Chanel, do reflexo.

As bonitas da semana

29 de outubro de 2011

Estou super em falta com o blog, eu sei! Tenho mil posts planejados mas zero tempo de realiza-los… Enfim, enquanto isso separei algumas fotos das bonitas da semana para postar. Afinal é sábado a noite, ainda tá em tempo de sair.

Amei o penteado da Sandra Bullock para o amfAR, perceberam como rabo de cavalo não precisa ser sem graça? O dela tinha voluminho no cocuruto e textura no cumprimento.

Para o make ela usou sombra prata na pálpebra móvel, delineador rente aos cílios, lápis preto levemente borradinho na linha d’água, blush pêssego e batom nude.

Keira Knightley com um coque bem magrinho, não é só porque ela está com o cabelo curto que não pode prende-lo, certo? Era bem rente a raiz e se volume.

A make era a básica-Keira, olho escuro marcado, blush saúde e batom cor de boca.

E por fim, Elizabeth Olsen em dois momentos, tenho certeza que ainda vamos ouvir falar bastante da irmã mais nova da Mary-Kate e da Ashley.

No primeiro cabelo liso com leve ondinhas dispersas, make com sombra meio rato/marrom acinzentado e batom vinho que parece um stain – ou que foi aplicado com batidinhas.

E no segundo momento cabelo liso com emoção e textura, olho marcado com sombra marrom na pálpebra móvel e dourado no canto interno e na linha dos cílios inferiores, lápis preto na linha d’água e batom nude.

O poder do corretivo

21 de outubro de 2011

Só eu fiquei com sensação de preciso testar a magia desse corretivo A-G-O-R-A?

E só para não deixar passar em branco, #ZombieBoyseuLindo! (Sem bullying por favor).

Coque da semana

19 de outubro de 2011

Ok, vocês já devem ter visto esse belo coque da Amber Heard por ai… Mas achei tão belo e inspirador que resolvi postar também.

Ótima idéia para a próxima festa de gala ou casamento. Topete mediano na frente com uma coisa meio torcida acontecendo onde junta a raiz com o coque que forma tipo uma rosquinha.

Achei graciosíssimo!

E a make bem de bonita, pele perfeita, sombra marrom clara na pálpebra móvel e cobra na linha dos cílios de baixo. Blush saúde e batom pêssego.

Comprinhas parte III – Barry M

15 de outubro de 2011

Uhul, mais uma comprinha chegou!!!

Tinha feito essa compra na Barry M no dia 31 de agosto e ela chegou dia 12 de outubro aqui… Demorou um pouquinho mas veio tudo certo.

Escolhidos:

Batons: 62 Vibrant Pink, 153 Pink Ribbon e 101 Marshmallow
Sombras/pigmentos Dazzle Dust: 98 Petrol Black e 24 Old Gold

Pensa em uma coisa reluzente… Estou realmente apaixonada pelos Dazzle Dust. Fotos com e sem flash, respectivamente. O escuro é o Petrol Black (98), que tem fundo preto com brilhos azuis (achei que tem um pouco de verde e roxo também, mas acho que porque eles são meio furta-cor), e o mais claro é o Old Gold (24), eu achei meio prata velho na real, o fundo é bem parecido com a sombra Patina da Mac, dourado cinzento/prata velho e tem brilhos prateados.

A duração é bem digna, passei o Old Gold de manhã para ir trabalhar direto na pele, sem primer ou qualquer coisa do tipo, e ele se manteve firme, forte e brilhante até o finalzinho da tarde.

Eu muito esperta passei na ordem diferente na mão mas tudo bem… Da esquerda para a direita: Pink Ribbon 153, ele é mais rosa do que vermelho, mas nenhuma foto captou a cor original dele. É bem bonito, e é uma cor mais diferente. O Pink Vibrant 62, como o nome sugere é um rosa vibrante, o mais vibrante que eu tenho provavelmente. Já vi em alguns blogs um comparativo entre ele e o Candy Yum Yum da Mac, e pelo que falam eles são gêmeos. E por fim o Marshmallow, 101, que é um nude beeeem clarinho, totalmente boca de morto.

Os três são cremosos mas o 153 é mais do que os dois outros, mas nada super cremoso. É uma textura “normal”.

Barry M 101 Mashmallow x Fleshpot Mac

(Troquei a ordem de novo – dã) Os dois são nudes rosados, o Fleshpot (esquerda) parece bem mais escuro assim comparando, mas depois de aplicados o resultado é bem parecido. A cobertura do da Barry M é mais fraquinha, e ele fica um pouco machado se não passar com corretivo embaixo, mas por menos de 5 pounds tá ótimo.

O frete na Barry M é fixo, são 8 libras se eu não me engano, e como a entrega é internacional e para fora da Europa não paguei nenhum imposto nos produtos e eles acabaram saindo mais barato do que dizia no site.

Famosos

13 de outubro de 2011

Estava lendo uma matéria bem legal na Allure de outubro (a que tem a Olivia Wilde na capa) sobre o “Hall da Fama” dos produtos, uma lista com os maiores ganhadores do “Best of Beauty” da revista.

Ai como já usei alguns deles, e amo muito, resolvi postá-los aqui.

Great Lash, Maybelline:  ele é apenas o rímel mais vendido das paradas e já ganhou 17 prêmios da Allure. Nos Estados Unidos, uma embalagem é comprada a cada 1,7 segundos, e a fórmula dele é a mesma há 40 anos.

Eu adoro para passar nos cílios de baixo, porque a escovinha é menorzinha e encaixa certinho. E dá para deixar os cílios só definidos ou com mais volume.

Blush Orgasm, Nars: quando o sr. François Nars desenvolveu esse blush, em 1999, ele queria uma coisa “audaciosa e que fosse fácil para todo undo usar”, e realmente, nunca vi alguém que tenha comprado e se arrependido.

O blush é um rosa-pêssego com brilhos dourados, uma cor que acho ideal para todos os momentos  – eu tenho isso de “combinar” o blush com o resto do make (acho que a maioria das pessoas também tem), e ele é um dos poucos que combinam com tudo.

Dramaticaly Diferente, Clinique: ele é uma “emulsão óleo em água” feito para ser absorvido rápido e hidratar bastante.

Geralmente uso quando a minha pele está muito seca, antes de começar a me maquiar, porque ele tem uma absorção rápida e o resultado não demora para aparecer, mas sem deixar aquele aspecto de “passei creme”, que eu não gosto nem um pouco.

Ele é o básico do básico, não tem SPF, antioxidantes e ingredientes anti-idade. Então não dá para dispensar o protetor solar e, no caso de quem usa, o creme anti-idade.

Um adendo, lendo a matéria fiquei bem curiosa para testar uma coisa que – pasmem – eu nunca tinha visto (ou reparado), o John Frieda Frizz-Ease Hair Serum Original Formula: ele foi criado em 1990 porque ninguém usava produtos anti-frizz até então, só produtos para criar volume. Ele é um serum leve que é rapidamente absorvido e não pesa no cabelo.

Claro que hoje temos um milhão de produtos assim, mas esse é o que começou com tudo. Fora que a linha Frizz-Ease do John Frieda é um sucesso com o meu cabelo, então ele já ganha pontos extras comigo antes mesmo de ser usado.

O esmalte mais brilhante que existe

10 de outubro de 2011
tags:

Semana passada postei contando das comprinhas da Cherry Culture que tinham chegado e dos esmaltes da Milani que eu estava com a macaca para passar.. Pois bem, finalmente passei o One Coat Glitter na cor Gold Glitz.

E bom já que uma imagem vale mais do que mil palavras…

Muuuuito brilho!

Eu fico olhando para ele super apaixonada, mas ao mesmo tempo eu penso “meu deus, muito perua”. Como eu gosto dessas coisas reluzentes, amei o esmalte e o efeito. Mas para as mais discretas não sei se é a melhor opção.

A única coisa que é um pouco chata é a textura “de areia” que ele tem. Mesmo passando o bonder da Orly depois, ele continua assim com essa texturinha diferente. Mas estou me acostumando.

(Foto com flash)

Resumindo: apesar dos pesares eu amei, não achei que o “problema” da textura seja de fato um problema, porque o brilho compensa (e muito – se é isso que vc quer), e custou apenas US$3,99.

UPDATE: tirei ele hoje – 13/10 – 3 dias depois de ter passado, em várias unhas ele permaneceu firme e forte, mas é daqueles esmaltes que quando lasca não lasca só a pontinha e sim um verdadeiro teco, então tava feinho. Mas a duração é ok. Tenho certeza que em mãos mais cuidadosas ele deve durar bem mais. Ah, e ele também é bem chatinho de remover.

Comprinhas parte II

5 de outubro de 2011

Uhul, finalmeeeente! Encomendei algumas coisinhas na Cherry Culture no dia 5 de setembro, e ontem (4), quase um mês depois minhas coisinhas chegaram.

Fiquei tão maravilhada com os produtos que nem liguei dessa demora toda. Ah, e veio pela UPS e não pelos correios.

Glitter on the Go da NYX, cores: Las Vegas e Sparks, respectivamente. Eles são glitters tipo aqueles que a gente usava na aula de artes quando era pequena, só que mais fininhos. Não tem nenhum base de cor nem nada, só brilhos, muitos brilhos.

Bom, como vocês podem ver à esquerda eles sozinhos não são quase nada, ficam super dispersos e qualquer assopradinha eles saem. Porém, quando usados com um primer o milagre acontece, e fica incrível.

Usei com o primer da Contém 1g, porque ele é o meu preferido quando preciso que as coisas “grudem”, ou seja, para brilhos exatamente como esses da NYX. E eles grudaram mesmo foi bem difícil de tirar, mesmo com shampoo Johnson’s e demaquilante.

Cada um custou US$4,99, um preço muito justo (afinal eles vão durar para sempre).

Acho que tava meio perua no dia que fiz essas compras, muito inspirada no brilho.

Da esquerda para a direita: Jewel FX, cor Gold, e One Coat Glitter, cores Silver Dazzle e Gold Glitz – todos da Milani.

Tô com a unha feita e ainda não testei direito, então não sei quanto a duração e essas coisas. Mas testei no pé (não tirei foto porque ninguém merece pé né) e assim, os brilhos do Jewel FX ficam bem dispersos na unha, precisa de um esmalte por baixo ou muita paciência para cobrir 100%, mas é super gato.

E os dois outros apesar do nome One Coat paara ficar bom mesmo tem que passar duas camadas, mas normal né. E a textura não é lisinha, parece que grudou areia no esmalte. Não sei como é a sensação na unha (e nem se enrosca na meia-calça), porque só testei no pé. Mas assim que eu usar para valer faço um post.

Tô super com a macaca para passar, são tão lindos.

UPDATE: Passei o Glitz Gold, dá para ler nesse post aqui.

Por fim o NYX Soft Matte Lip Cream, cor Tokyo, e o batom da Milani, cor Rose Hip.

O Rose Hip é suuuuuper rosa vibrante, e é bem cremoso mas a duração é bem honesta. O formato da bala dele é diferente dos normais, é meio que um hexágono, e é bem pontiaguda. Achei ótima, porque não borra na hora de aplicar e dá para fazer o formato da boa direitinho.

O Soft Matte Lip Cream tem toda essa embalagem de gloss, mas é matte, e é mais pigmentado também. Achei bem diferente e interessante. É como se fosse um batom bem, beeeem levinho só que líquido.

Make @ Katy Perry

1 de outubro de 2011

Que louca, separei tudo bonitinho e tirei várias fotos e esqueci de postar, mas enfim, faz quase uma semana que o show passou mas ainda acho válido.

Fui no show da Katy Perry no domingo passado aqui em São Paulo (Ela é lindaaa! E muito fofa, quero ser amiga dela!), e bom como o tempinho tava bem ruim, super vento e possibilidade de chuva, fiz um make pra durar – tinha um almoço de família também, então já me arrumei pensando no show.

Pele: primer da Hourglass (é mini porque foi brinde da Sephora), base Face Fabric do Armani (e foi ótima pq ela tem essa textura mais “sintética”, parece um primer e super dura), corretivo Studio Finish da Mac + Touche Éclat YSL, pó Blot da MAC (e pó Studio Fix também da MAC para eventuais retoques), iluminador Poudre Lumière Perlée da Chanel e blush Orgasm da Nars.

Olho: primer Urban Decay, sombra Groundcover da Mac (era da coleção Fashion Flower), sombra Silverdusk da Victoria’s Secrets (que é só brilho) por cima, lápis Taupe da Revlon na linha dos d’água e na linha dos cílios, fazendo um “sujinho”, lápis grafite YSL no canto externo do olho pra dar um up, rímel Singulier (a prova d’água) com emoção em cima e embaixo.

Boca: Queria muito estrear o Rivoli da Chanel, mas como ele é mega cremoso e não super dura na boca fiz uma mistura com o Ruby Woo da Mac. Passei o Ruby embaixo e ai o Rivoli por cima e tirei o excesso com um lencinho.

Aqui dá pra ver melhor a mistura: Rivoli sozinho em cima, Ruby Woo sozinho à direita e os dois misturados embaixo.

Já fiz um post falando disso (quando fui no U2 ver o Muse), que sempre que vou em algum show e vou ficar na pista sujeita às alterações do tempo, acho rímel à prova d’água mega necessário.

E quase sempre que vou num show, vou de batom vermelho, porque ai é uma coisa que não precisa ficar retocando sempre e dá um super up na maquiagem. Parece que você super se arrumou sendo que na verdade demorou menos de 10 minutos.

Se inspirando com as bonitas da semana

29 de setembro de 2011

A semana passou devagar mas passou (quase!), então como hoje já é quinta resolvi comemorar postando algumas fotos inspiradoras para o final de semana.

Acho a AnnaLynne McCord tão linda… E acho demais isso dela usar o cabelo onduladão sendo que poderia ter o cabelo mais liso do mundo se quisesse.

Make bem básico e lindo, sombra marrom na pálpebra, cobre na linha dos cílios e batom bem nude-boca-de-morto, vibe do Fleshpot.

Evan Rachel Wood seguindo a vibe vampiresca de sua personagem Sophie-Anne. Sombra bordô bem brilhosa, lápis preto na linha d’água e cílios postiços. E ai para equilibrar gloss com brilhinhos e blush saúde.

Acho esse tom de sombra bem difícil de usar e quase nunca gosto em ninguém, mas adorei a da Rachel.

Oi gente, a Kirsten Dunst lê o blog e se inspirou no lip stain. Brincadeira (obviamente).

Não cheguei a uma conclusão se foi mesmo um stain power usado ou se ela usou um batom aplicado com batidinhas para ficar mais leve… Enfim. Ai sombra douradinha e rímel e um blush concentrado nas maçãs.

Scarlett Johansson foi linda & ruiva no desfile da Dolce & Gabbana em milão. Delineador fininho, lápis bege na linha d’água e batom vermelho bem aberto quase laranja.

Ai cabelo com risca lateral e babyliss, amo muito cabelo assim curtinho com ondas, já falei isso mil vezes, ok.

… Ai depois ela foi pro After Party da Dolce & Gabbana com delineador com mais emoção, mais grossinho e puxado, blush rosinha e batom cor de boca.

E falando em delineador, a Lily Collins também usou para ir à pré-estreia do filme dela com o Taylor Lautner. Achei bem meiga.

Delineador gatinho + lápis preto na linha d’água e blush rosinha.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 27 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: